Logo Copag
Buscar

0

Paciencia

Número de jogadores e de cartas

Jogado por apenas uma pessoa,  com um baralho de 52 cartas, sem coringas.

Valores das mãos ou Contagem de pontos

Não há valor especifico para cada carta, não existem curingas ou cartas especiais.

Embaralhamento e distribuição

O jogador embaralha e corta as cartas e a seguir coloca 28 cartas sobre a mesa. As cartas serão dispostas em 7 colunas com a seguinte configuração: Na primeira coluna 1 carta, na segunda coluna 2 cartas e assim sucessivamente até a sétima coluna com 7 cartas.

Após as colunas terem sido montadas o jogador reserva num monte com as sobras das cartas não utilizadas e procede a abre as últimas cartas de cada coluna.

Se houver entre as cartas viradas um Ás, ele será levado para a fundação (fundação é o nome dado ao monte onde serão colocadas as cartas de um mesmo naipe na seqüência de Ás a Rei.).

Desenrolar do jogo

As cartas que forem seqüência das fundações poderão também ser levadas para as fundações, pôr exemplo: o dois de paus para a fundação com o Ás de paus, o 3 de ouros para a fundação que já tiver o Ás e o 2 de ouros, e assim pôr diante.

Retiradas todas as cartas possíveis de serem transferidas para as fundações, o jogador poderá executar outra manobra, ou seja, colocar nas colunas as cartas que forem seqüenciais, desde que se obedeça a seguinte regra: somente poderão ser colocadas cartas em seqüência numérica e de cores alternadas, ou seja sobre um 7 vermelho somente poderá ser colocado um 6 preto.

Uma coluna de cartas abertas somente poderá ser transferida para outra coluna na totalidade nunca cartas isoladas, ou seja, se houver uma coluna com um 9 vermelho aberto e em outra coluna houver um 8 preto seguido de um 7 vermelho e um 6 preto todas estar cartas devem ser transferidas para sobre o nove vermelho.

Quando todas as cartas abertas de uma coluna tiverem sido movidas para outra coluna ou para uma fundação, assim apenas restando cartas fechadas, o jogador poderá abrir uma nova carta desta coluna.

Retiradas todas as cartas possíveis e feito todos os movimentos possíveis entre colunas, o jogador poderá fazer uso das cartas do monte de sobras. Ele deverá virar uma carta de cada vez do monte de sobras e verificar se a carta virada se encaixa em uma de suas fundações ou em uma de suas colunas. Caso a carta não sirva para nenhuma das opções, o jogador colocará esta carta com sua face virada para cima ao lado do monte de sobras, assim criando um novo monte, o monte do refugo. Em seguida, o jogador continua o processo, vira uma carta de cada vez e analisa, se a carta ainda não servir em suas fundações ou em suas colunas, ela irá para o monte do refugo por cima da carta que já estava neste monte.

Após retirar todas as cartas do monte de sobras, o jogador poderá reiniciá-lo com as cartas restantes que ficaram no o monte do refugo. Para isto, basta ele pegar o monte e virá-lo ao contrário, deixando todas suas cartas com as faces viradas para baixo. O processo continuará sendo o mesmo.

Se após estas manobras o jogador não conseguir montar todas as fundações de Ás a Reis a paciência chega ao fim sem solução.